Textos - Ansiedade


ANSIEDADE

A ansiedade é um estado que deriva da emoção do medo. Sempre que sentimos medo geramos um estado de ansiedade, sendo que a sua intensidade varia de acordo com o grau de medo que temos.
Sentimos medo sempre que prevemos sentir dor ou desconforto da experiência que pensamos realizar. Esta previsão é feita através da análise das experiências que vivemos no passado.
O medo e a ansiedade são estados absolutamente normais que nos ajudam a evitar más experiências.
A ansiedade é um processo físico que nos mantém em alerta, criando no nosso corpo um estado de vigília onde através da libertação da adrenalina todo o nosso corpo fica preparado para reagir a agressões exteriores, e onde o nosso cérebro fica com maior agilidade de raciocínio numa tentativa de perante o medo conseguir encontrar uma solução. Por outro lado, a ansiedade é também um processo de “espelho” das reações futuras; quando imaginamos determinadas experiências que no futuro vão ocorrer, sentimos agora aquilo que sentiremos no futuro. Exemplo: uma pessoa que cora em público, quando imagina que se vai expor, começa automaticamente a corar mesmo que esteja sozinha.

E quando a ansiedade nos perturba?

Por vezes, a nossa mente inconsciente condicionada por experiências traumáticas do passado, pretende evitar a repetição destas experiências através da ansiedade, causando-nos desconforto em experiências onde preferíamos sentirmo-nos motivados em vez de perturbados. Isto acontece quando as experiências traumáticas do passado dão sinais errados à nossa estrutura emocional. Por exemplo: uma criança vítima de agressões na escola pode desenvolver em adulto, comportamentos de afastamento social, pois inconscientemente o contato social é agressor.

O fenômeno da ansiedade manifesta-se em perturbações emocionais como:

- Ataques de pânico;
- Obsessões;
- Fobia social, timidez;
- Fobias;
- Desvios do comportamento alimentar;
- Insônias.

  Os sintomas mais frequentes da ansiedade são:

- Fadiga;
- Insónia;
- Sensação de falta de ar;
- Picadas nas mãos e nos pés;
- Confusão;
- Instabilidade ou sensação de desmaio;
- Dores no peito e palpitações;
- Afrontamentos, arrepios, suores, mãos húmidas;
- Boca seca;
- Contrações ou tremores incontroláveis;
- Tensão muscular, dores;
- Necessidade urgente de defecar ou urinar;
- Dificuldade em engolir;
- Sensação de ter um "nó" na garganta;
- Dificuldades em relaxar;
- Dificuldades em dormir;
- Tonturas ou vertigem;
- Vómitos incontroláveis;
- Sensação de impotência.
 
Como se pode tratar a Ansiedade?

A ansiedade pode ser tratada através de medicamentos (caso necessário) e psicoterapia. O psicólogo atua compreendendo os problemas de cada pessoa, ajudando-as a afastarem-se das emoções de medo resultante de experiências vividas no passado, de momentos muitas vezes traumáticos.
Exercícios de respiração, meditação, visualização criativa também são utilizados.